Dentro de casa | Certificação Hídrica | Torneiras | Chuveiro | Autoclismo | Máquinas de lavar | Conselhos | Bolsa |
Exterior | Pátios e quintais | Jardim | Lavagem de veículos | Piscinas | Conselhos |
Aproveitamento de águas | Formas de Aproveitamento | Água da Chuva | Água residual tratada |

Dentro de casa - Chuveiro


A maioria das habitações portuguesas possui pelo menos um chuveiro e uma banheira. Os banhos e duches são usos bastantes significativos na habitação, representando cerca de 39% do consumo médio diário. Neste âmbito, existe um potencial de poupança significativo aplicando medidas que reduzam o volume gasto em cada utilização, sem diminuir o conforto do utilizador.

Os principais factores que influenciam o consumo associado ao duche são o caudal do chuveiro, a duração do duche e o número de duches por dia.

O caudal do chuveiro depende da pressão da água à chegada ao dispositivo e do equipamento utilizado para aquecer a água (esquentador, termoacumulador ou caldeira mural). O caudal de água quente é frequentemente inferior ao de água fria, para o mesmo grau de abertura da torneira, devido a limitação do débito do sistema de aquecimento de água. Vários modelos de esquentador comuns têm caudais entre 10 e 11 litros. Assim, é necessário considerar a compatibilidade entre um chuveiro de baixo consumo e o sistema de aquecimento da água, que deve funcionar mesmo para caudais baixos, sob pena de ser afectado o desempenho do sistema e o conforto do utilizador.

 

Consumos


Admitindo que o utilizador demora em média 10 minutos no duche, a redução da duração de água corrente para 5 minutos, fechando a torneira enquanto se ensaboa ou reduzindo o tempo do duche, permite uma poupança potencial de 40 m3/ano, ou seja, 192.000.000 m3/ano no país (apenas no que respeita aos utilizadores domésticos). Esse cenário corresponderia a uma eficiência potencial de 50%.

 

Redução do consumo de água nos chuveiros


Os consumos de água na utilização de chuveiros podem ser reduzidos pela instalação de economizadores de água ou pela substituição do chuveiro. A opção por dispositivos mais económicos pode permitir reduções de consumo na ordem dos 50%, a diminuição das descargas de águas residuais e também do consumo de energia associado ao aquecimento de água.

                                         
Chuveiro com redução de caudal                  Esquema de funcionamento de um economizador de água (Fonte: Ecofree)

 

Conselhos para a redução dos consumos nos chuveiros


•    Utilização preferencial do duche em alternativa ao banho de imersão;
•    Preferência por duches curtos, com um período de água corrente não superior a 5 minutos;
•    Fecho da água do duche durante o período de ensaboamento;
•    Em caso de opção pelo banho, utilização de apenas 1/3 do nível máximo da banheira.
•    Adopção de um modelo com menor caudal sempre que for necessária a substituição de um chuveiro;
•    Utilização de torneiras misturadoras, monocomando ou termoestáticas, que permitem também diminuir o consumo por utilização pois reduzem o desperdício até a água ter a temperatura desejada (por eliminação do tempo de regulação da temperatura e facilidade de abertura e fecho).
•    Adaptação de dispositivos convencionais através da instalação de um arejador, redutor de pressão (anilha ou válvula) ou válvula de seccionamento.

 


Fontes:
Guia Técnico 08 do IRAR/ERSAR (2006)
Programa Nacional para o Uso Eficiente da Água (2001)

Outros projectos Água por míudos

:: CONSELHOS

Substitua a mangueira pelo método do balde e pano. Poderá reduzir o consumo de água em cerca de 90% (570 litros e 57 litros, respectivamente).


HOME | DOCUMENTAÇÃO | LINKS | GLOSSÁRIO | CONTACTOS | Site desenvolvido por: