::DOCUMENTAÇÃO

 

Seminário Internacional sobre Políticas e Impactes dos Biocombustíveis em Portugal e na Europa

 

20 de Junho de 2011 

Auditório da FLAD, Lisboa - Portugal

 

 

9:00 – 9:30  Recepção dos participantes e café

 

9:30 – 10:00  ABERTURA
 

Boas vindas - Charles Buchanan (Administrador da FLAD)

Objectivos do encontro - Francisco Ferreira (Vice-Presidente, Quercus)

O Plano Nacional de Acção para as Energias Renováveis e as metas para o sector dos transportes 
José Manuel Perdigoto (Director Geral de Energia e Geologia, em representação do Secretário de
Estado da Energia e Inovação)

 

 


SESSÃO 1 – POLÍTICAS EUROPEIAS

Presidente da Mesa: José Manuel Palma (Professor da Universidade de Lisboa /
Ex-Membro da Direcção da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente)


10:00 – 10:20  A estratégia da União Europeia para uma sociedade de baixo carbono na visão do Parlamento Europeu
Marisa Matias (Deputada do Parlamento Europeu)


10:20 – 10:50  A perspectiva da Comissão Europeia sobre os biocombustíveis

Ignacio Larruscain (DG Clima, Comissão Europeia)


10:50 – 11:10  Perguntas e respostas
 

 

11:10 – 11:30  Pausa para café

 

 

SESSÃO 2 – IMPACTOS GLOBAIS DA POLÍTICA EUROPEIA PARA OS BIOCOMBUSTÍVEIS

Presidente da Mesa: Francisco Ferreira (Vice-Presidente da Quercus)



11:30 – 11:50  O impacto dos biocombustíveis sobre as comunidades locais,
a segurança alimentar, a biodiversidade e as alterações climáticas

Chris Malins (Gestor do Programa de Combustíveis Limpos, Conselho Internacional para
os Transportes Limpos)


11:50 – 12:10  O impacto das alterações indirectas de uso do solo decorrentes da
política europeia de biocombustíveis

Nusa Urbancic (Gestora de políticas, Federação Europeia dos Transportes e Ambiente)


12:10 – 12:30  Perguntas e respostas

 

12:30 – 14:00  Intervalo para almoço

 

 

SESSÃO 3 – CONTRIBUIÇÃO DOS BIOCOMBUSTÍVEIS NO SECTOR DOS TRANSPORTES EM PORTUGAL  

Presidente da Mesa: Filipe Moura (Professor Assistente, Instituto Superior Técnico)



14:00 – 14:20   A sustentabilidade da política nacional climática e de transportes
Nuno Lacasta (Coordenador da Comissão Interministerial para as Alterações Climáticas)


14:20 – 14:40   O papel dos biocombustíveis na política energética nacional

J
osé Perdigoto (Director-Geral da Direcção-Geral da Energia e Geologia)


14:40 – 15:00  Implementação dos critérios de sustentabilidade e esquemas de
certificação dos biocombustíveis em Portugal

Francisco Gírio (Investigador Principal, Laboratório Nacional de Energia e Geologia)


15:00 – 15:20  Perguntas e respostas

 



15:20 – 16:30  DEBATE: Os biocombustíveis são a solução para um sector dos transportes mais
eficiente e menos dependente do petróleo em Portugal?

Moderador: Filipe Moura (Professor Assistente, Instituto Superior Técnico)

 

A perspectiva das Organizações Não-Governamentais sobre a política de biocombustíveis

Francisco Ferreira/Mafalda Sousa (Quercus)

 

O papel das companhias petrolíferas no mercado de biocombustíveis

Hugo Pereira (Unidade de Desenvolvimento de Biocombustíveis, GALP Energia SGPS S.A.)


Constrangimentos do mercado de biocombustíveis em Portugal

Paulo Carmona (Secretário-Geral da Associação Portuguesa de Produtores de Biocombustíveis)


Potencial de crescimento futuro da indústria dos biocombustíveis

João Rodrigues (Presidente do Conselho de Administração da Iberol S.A.)

 

 

 

 

16:30 – 17:00  ENCERRAMENTO

 

 

Conclusões e perspectivas futuras
Charles Buchanan (Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento)
Francisco Ferreira (Quercus)

  

 

 

 

ORGANIZAÇÃO    

 

  PARCEIROS

         

    APOIO

                  

         
         

 

 



:: CONSELHOS

Desligue o lume um pouco antes de terminar o cozinhado, pois o calor presente no tacho é suficiente para acabar de cozer os alimentos. As chapas eléctricas podem ser desligadas alguns minutos antes, pois demoram a arrefecer, ficando ainda a transmitir calor para o tacho.


HOME | DOCUMENTAÇÃO | LINKS | GLOSSÁRIO | CONTACTOS | Site desenvolvido por: