Mobilidade | Mobilidade Suave | Transportes colectivos | Partilha de viaturas |
Veículos | Combustão Interna | Veículos alternativos | Zonas de Emissões Reduzidas |
Componentes | Filtros de partículas | Catalisadores | Pneus |
Combustíveis | Biocombustíveis líquidos | Biomassa | Biocombustíveis gasosos | Combustíveis tradicionais |
Ruído | O que é | Efeitos na saúde | O que fazer | Contatos úteis | Conselhos |
Conselhos | Planeamento da deslocação | Na condução | Ar condicionado | Manutenção |

Veículos - Veículos alternativos

A tecnologia automóvel tem vindo a evoluir no sentido de tornar os veículos mais eficientes e menos poluentes, diminuindo assim as emissões de gases de efeito de estufa. Por outro lado, existem ainda muitas marcas a criar modelos com potências e consequentes consumos muito elevados.

Para conhecer os automóveis mais eficientes (a gasolina, gasóleo, GPL, híbridos e elétricos) disponíveis no mercado português, consulte o site www.topten.pt.

 

Veículos com propulsão eléctrica

São veículos rodoviários que diferem dos tradicionais por utilizarem unicamente ou também um sistema de propulsão eléctrica. Surgem como uma alternativa viável para determinadas aplicações de mobilidade e transporte urbano, quando enquadrados numa política concertada e sustentável de transportes. São mais silenciosos, emitem menos poluentes atmosféricos (pelo menos a nível local) e permitem uma condução mais suave, não possuem caixa de mudanças e por conseguinte o sistema de embraiagem é inexistente. São menos dispendiosos em termos de combustível e de manutenção do que os veículos convencionais, porém o preço de compra é normalmente superior.

Os grandes fabricantes de veículos oferecem na sua gama de produtos, veículos eléctricos que satisfazem as diversas necessidades de utilização. Hoje em dia já se encontra no mercado desde veículos com duas rodas a veículos pesados com propulsão eléctrica, passando por veículos utilitários, automóveis de passageiros, veículos comerciais, autocarros de passageiros e veículos variados de utilização específica.

Os veículos com propulsão eléctrica podem funcionar de três modos diferentes:

 

Alimentado a baterias


Fonte: APVE

São veículos que utilizam a energia eléctrica, armazenada em baterias, para alimentar o motor eléctrico e permitir a sua propulsão. Para carregar as baterias basta ligá-las a uma tomada eléctrica doméstica. Não necessitam de caixa de mudanças porque a velocidade é adequada automaticamente à potência exigida.

Estes veículos têm como vantagens a eliminação do ruído e das emissões poluentes a nível local (embora os poluentes emitidos durante a produção da energia seja inferior aos dos motores de combustão, tendo em conta o mix energético actual), o arranque suave e a eliminação da caixa de mudanças. As desvantagens são atribuídas à autonomia (90 a 150 Km) e velocidade limitadas (inferior a 120 Km/h) e ao tempo (normalmente 6 horas) que demora a carregar as baterias.

 

Híbrido

Fonte: APVE

Nos veículos híbridos a tracção provém de dois motores: um motor eléctrico e um motor de combustão interna, que intervêm durante o andamento para que o consumo de combustível seja baixo, bem como as emissões poluentes. A bateria armazena energia eléctrica e fornece-a ao motor eléctrico, enquanto o reservatório de combustível alimenta o motor térmico accionando directamente as rodas ou fornecendo energia mecânica ao motor eléctrico.

Existem duas versões de motor eléctrico híbrido: em série ou em paralelo. No primeiro caso o motor térmico é usado apenas para carregar as baterias não havendo ligação mecânica com o motor eléctrico. Quando a bateria atinge o valor mínimo consentido, o motor térmico inicia o seu carregamento e assim que este valor é máximo o motor desliga. A principal desvantagem prende-se com as perdas de energia durante a conversão do carburante em electricidade e da electricidade em energia mecânica. No segundo caso os dois motores são unidos paralelamente e ambos podem fornecer tracção às rodas. O motor térmico pode também ser utilizado como gerador para recarregar a bateria.

Os veículos híbridos utilizam tecnologias avanças ao nível da travagem regenerativa, assistência à tracção do motor eléctrico e sistema de paragem automática. A travagem regenerativa permite o carregamento das baterias em descidas ou travagens do veículo. A assistência à tracção do motor eléctrico fornece potência adicional ao motor de combustão interna na aceleração, ultrapassagem ou subida íngreme. O sistema de paragem automática permite o desligar automático quando o veículo se encontra em ralenti, voltando novamente a ligar automaticamente quando o acelerador é pressionado ou quando uma mudança é engrenada.

A compra de um automóvel híbrido por si só pode não resultar numa mobilidade mais sustentável. É essencial haver vontade e sensibilidade para praticar uma condução “amiga do ambiente” (Eco-Condução v. Conselhos), para que esta opção possa resultar numa efectiva melhoria do desempenho ambiental.

Em cidade estes veículos podem utilizar unicamente o motor eléctrico e ser de emissão-zero, enquanto em estrada, ao utilizar a combinação motor térmico e eléctrico ou só motor térmico, os consumos e as emissões podem alcançar os dos veículos tradicionais.

 

Pilha de Combustível

Fonte: APVE

A energia eléctrica é produzida por uma pilha de combustível a partir do hidrogénio. Do reservatório o hidrogénio é enviado para uma célula onde também chega ar exterior. Reage com o oxigénio, como nas combustões normais e do processo resulta a produção de água, calor e energia eléctrica, que alimenta o motor. O hidrogénio pode ser obtido por hidrólise da água ou extraído dos combustíveis fósseis.

As vantagens destes veículos são a eliminação do ruído e das emissões poluentes a nível local, maior autonomia e facilidade no abastecimento (caso haja estações de serviço adequadas). As desvantagens estão relacionadas com a produção (se a partir de combustíveis fósseis), o armazenamento (o gás tem que estar a - 250 ºC) e a distribuição do hidrogénio.

 

Outros projectos  

:: CONSELHOS

Quando comprar pneus novos, entregue os usados no concessionário ou oficina onde os comprou. Estes poderão ser recauchutados, reciclados ou valorizados energeticamente. Se preferir trocá-los sem recorrer a um mecânico, leve os usados para um ecocentro.


HOME | DOCUMENTAÇÃO | LINKS | GLOSSÁRIO | CONTACTOS | Site desenvolvido por: