Separar | Porquê? | Quais as vantagens | Para onde vão os resíduos? |
Resíduos | Os 3 Rs | O que posso separar | As taxas dos resíduos | Dúvidas sobre resíduos |
Fileiras | Papel | Plástico | Metal | Vidro | Orgânico | Óleos | Lâmpadas | Elétricos e eletrónicos | Pilhas | Outros |
Conselhos | Reduzir | Reutilizar | Vender, Trocar ou Doar | Separar |

Fileiras - Plástico

Os plásticos são fabricados a partir do petróleo e demoram entre 200 a 400 anos a desaparecer do meio natural, tendo o seu fabrico várias questões ambientais associadas.

O devido encaminhamento destes materiais para reciclagem é fundamental, não só para aproveitar o material mas também para evitar que estes produtos cheguem a rios e lagos, e consequentemente até ao mar. O problema é de tal forma grave que no oceano Pacífico existem duas “ilhas” de grandes dimensões formadas de resíduos de plástico. Ao degradar-se, este resíduo vai-se partindo em bocados cada vez mais pequenos e muitos animais, e nomeadamente aves ou tartarugas marinhas, confundem as pequenas partículas de plástico com comida, alimentando-se a si e às suas crias de plástico.

Estudos recentes sobre os impactes do plástico no meio marinho têm confirmado a morte por inanição de milhares de crias aves marinhas no Pacífico que por engano são alimentadas pelos progenitores com resíduos plásticos de pequenas dimensões que não se degradam no seu aparelho digestivo. Existem registos desta catástrofe, nomeadamente na ilha de Midway, disponíveis no seguinte vídeo, não aconselhando a pessoas sensíveis: http://www.youtube.com/watch?v=1SO89Bj2Fvc.

A reciclagem do plástico para o fabrico de novos produtos permite (1):

  • Poupar nas matérias-primas utilizadas, principalmente as não renováveis como o petróleo;
  • Reduzir o consumo de energia;
  • Transformar produtos de vida curta (embalagens) em produtos de vida longa;
  • Reduzir os encargos com a remoção e tratamento de RSU.


Na prática, a reciclagem de uma tonelada de resíduos de plástico permite poupar a emissão de 1,3 toneladas de CO2 equivalente, sendo também menos exigente em termos energéticos, consumindo apenas cerca de 10% da energia utilizada no processo primário de produção.

O plástico reciclado tem inúmeras utilizações, desde o fabrico de outras embalagens ao fabrico de roupa e de mobiliário de jardim, praia ou parques infantis:

  • A matéria-prima obtida ao reciclar 1.000 garrafas de água é suficiente para construir de um banco de jardim com 1.80m de cumprimento;
  • 5 garrafas de plástico PET podem dar origem a uma camisola do tamanho XL;
  • A reciclagem de 25 garrafas de 2 litros gera plástico suficiente para fazer uma camisola de malha polar;
  • 35 garrafas recicladas são suficientes para fazer o enchimento de um saco-cama;
  • A reciclagem de 10 garrafas de água de plástico pode dar origem a um par de calças.

 

(1) - Fonte: Instituto dos Resíduos

Outros projectos  

:: CONSELHOS


HOME | DOCUMENTAÇÃO | LINKS | GLOSSÁRIO | CONTACTOS | Site desenvolvido por: