Separar | Porquê? | Quais as vantagens | Para onde vão os resíduos? |
Resíduos | Os 3 Rs | O que posso separar | As taxas dos resíduos | Dúvidas sobre resíduos |
Fileiras | Papel | Plástico | Metal | Vidro | Orgânico | Óleos | Lâmpadas | Elétricos e eletrónicos | Pilhas | Outros |
Conselhos | Reduzir | Reutilizar | Vender, Trocar ou Doar | Separar |

Fileiras - Outros

Outros resíduos:

  1. Cápsulas de Café

  2. Rolhas de Cortiça

  3. Medicamentos

  4. Radiografias

  5. Toners e tinteiros

  6. CD e DVD

  7. Monos/Monstros

  8. Baterias

  9. Veículos em fim de vida

 

Cápsulas de café

Atualmente as máquinas de café de cápsulas estão já presentes em muitas casas e escritórios. A utilização deste eletrodoméstico representa a produção de um resíduo que tem na sua composição materiais cujo processo de reciclagem é completamente distinto: borra de café, que é orgânico, e a cápsula que tem alumínio ou plástico com alumínio.
Esta situação faz com que este seja considerado um resíduo misto, não podendo ser incluído nos circuitos existentes de recolha seletiva.
Para resolver o problema da produção destes resíduos, algumas marcas já criaram um sistema de recolha, de forma a poderem recuperar e valorizar as duas componentes das cápsulas:

- Nespresso: http://www.nespresso.com/ecolaboration/pt/pt/recycling.html;
- Delta Q: https://www.mydeltaq.com/apoio_ao_cliente/duvidas_frequentes.aspx
- Dolce Gusto: https://www.dolce-gusto.pt/PT/Servico/Pages/FAQs.aspx#area5
Caso não consiga entregar as suas cápsulas num destes pontos de recolha ou utilize cápsulas de outra marca, pode retirar a borra do café e aproveita-la para inúmeras tarefas, como fertilizar a terra que tenha em vasos ou ajudar na limpeza das canalizações, colocando a cápsula limpa no ecoponto amarelo.

 

Rolhas de Cortiça

As rolhas de cortiça são um material reciclável, cujo aproveitamento resulta noutros produtos fabricados em cortiça que não a rolha e contribuem para a criação de bosques com espécies autóctones em todo o país, ao abrigo do projeto Green Cork (http://www.greencork.org).
Para contribuir para o aproveitamento deste material, as rolhas de cortiça podem ser entregues nos hipermercados Modelo e Continente, nos centros comerciais Dolce Vita e em vários agrupamentos de escuteiros.

 

Medicamentos

Os medicamentos são compostos por constituintes químicos específicos para tratar problemas de saúde e que em caso de sobrarem e passarem o prazo de validade devem ser entregues nas farmácias de modo a que sejam devidamente eliminados. As respetivas embalagens (cartão, plástico, metais e vidro) e bulas dos medicamentos também devem ser entregues nas farmácias. Estes resíduos vão sofrer uma triagem no sentido de posteriormente serem reciclados.

 

Radiografias

As radiografias devem ser entregues à AMI ou em farmácias, que todos os anos realizam campanhas de recolha deste material, procedendo à sua reciclagem.
Desta forma é aproveitado um metal, a prata, para realizar ações com fins humanitários, que de outra forma seria enviado para o lixo, bem como é feito o aproveitamento de outros constituintes das radiografias.

 

Toners e tinteiros

No caso dos toners e tinteiros estes podem ser entregues em lojas que comercializam estes materiais e que fazem a recolha dos mesmos após a sua utilização. Desta forma está-se a reaproveitar uma embalagem, que vai voltar a ser utilizada após um processo de lavagem para retirar restos da tinta anteriormente lá existente.
Caso a sua impressora o permita, deve utilizar tinteiros reabastecidos ou reciclados.

 

CD e DVD

Os CD e DVD devem ser entregues em lojas da rede "Pick me!" da Chronopost, que depois encaminhará estes resíduos para reciclagem. Esta entrega não tem qualquer custo para os cidadãos e entidades. No entanto, os CD/DVD e as respetivas caixas devem ser entregues em separado, por serem feitos de materiais/plásticos diferentes.

 

Monos/Monstros

São resíduos de grandes dimensões, como por exemplo mobílias velhas, sofás, frigoríficos, colchões, que não podem ser acondicionados dentro dos contentores de resíduos sólidos urbanos que se encontram na via pública, e têm de ser recolhidos por viaturas pesadas especiais, dotadas com gruas.
Se a peça de mobília ou o eletrodoméstico ainda estiver a funcionar nas devidas condições, contacte entidades de apoio social, para avaliar se têm interesse e assim este produto continuar a fazer a sua função em vez de ser enviado para reciclagem.
Caso o equipamento já não esteja em condições, deve averiguar quando e em que condições é realizada a recolha de REEE no seu Concelho.
Se for um eletrodoméstico que vai ser substituído por um novo, deve solicitar à loja, no momento da compra do novo, que recolham o equipamento antigo.
A recolha destes materiais é fundamental para fazer o devido encaminhamento dos seus materiais para os respetivos processos de reciclagem, combatendo a intervenção de empresas ou indivíduos não autorizados para o seu tratamento bem como a sua deposição ilegal em terrenos.

 

Baterias

As baterias devem ser entregues na loja onde se compra a nova. Caso seja feita a substituição numa oficina, esta procede ao encaminhamento da bateria antiga para reciclagem.
A reciclagem de baterias é um processo de recuperação dos materiais constituintes das mesmas, tendo em vista não só o seu reaproveitamento, como evitar a sua deposição em aterros sanitários, diminuindo assim o seu volume, e a contaminação de aquíferos subterrâneos.
Em termos técnicos, a reciclagem consiste na recaptura dos materiais, nomeadamente Chumbo, Manganês, Zinco, Aço e Carbono, etc, para serem reintroduzidos no processo industrial, evitando com isso a deposição dos metais pesados, tóxicos e altamente poluentes na natureza, ao mesmo tempo que diminui a necessidade de exploração mineira para a obtenção dos mesmos.
Veja aqui onde pode entregar a sua bateria: http://www.valorcar.pt/redevalorcar/mapa.html

 

VFV - Veículos em fim de vida

Sendo proprietário de uma viatura que já não pretende utilizar ou vender, deve-se encaminhar este veículo para um centro de abate de VFV. Só estas entidades estão habilitadas para efetuar o desmantelamento de forma a que esta viatura não vá no futuro ser fonte de contaminação para o ambiente, por derrame de óleos ou outros fluidos perigosos e também para assegurar o aproveitamento dos inúmeros componentes que a constituem para fabricar outros materiais. Não abandone ou entregue o seu veículo a não ser num centro de abate licenciado, única forma de garantir a emissão do obrigatório certificado de destruição e o cancelamento da matrícula.
Veja aqui onde pode entregar o seu veículo: http://www.valorcar.pt/redevalorcar/lista-centros.html

 

Outros projectos  

:: CONSELHOS


HOME | DOCUMENTAÇÃO | LINKS | GLOSSÁRIO | CONTACTOS | Site desenvolvido por: